segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Presidenciais


Caros Amigos,

Em primeiro lugar gostaria de pedir perdão pela longa ausência no exercício da escrita. Poderia desculpar-me com afazeres académicos ou associativos mas não estaria a ser sincero. Limitei-me à procrastinação.

Este meu entusiástico regresso à blogosfera deve-se às Presidenciais, umas eleições que não devem ser entendidas como menores para a escolha de um órgão unipessoal de limitada influência. Com efeito, embora a essência dos poderes do Presidente da República visem apenas o regular funcionamento das instituições e possuam um pendor negativo (dissolver, demitir e vetar), não se pode desvalorizar o peso que a sua palavra pode assumir na mobilização de causas e na política interna e externa do nosso país.

Neste sentido, os meus próximos textos visarão uma exposição crítica das competências presidenciais e uma análise cuidada dos debates e propostas dos candidatos.

Um bem-haja a todos!

5 comentários:

Dalaiama disse...

Procrastinamos todos, não te preocupes, cada um à sua maneira ;p
Então um bom regresso amigo!
Mudaste o visual do blog e tudo, ficam bem essas aves a voar e o tom geral branco :)
Um bem-haja pra ti também e Boas Festas!

TERESA SANTOS disse...

De facto, a ausência foi bem longa! Mas o que importa é que voltaste e, como sempre, com um tema "quente".
Achas que os poderes do Presidente, no que respeita a "dissolver, vetar, demitir" é negativo? Desculpar-me-ás, mas não concordo. Esses poderes devem ser exercidos sempre que necessário e, por exemplo, há situações em que demitir e dissolver, pode ser um óptimo caminho, não te parece?!
Abraço.

Aprendiz disse...

Em primeiro lugar, boas festas para ambos e obrigado por me terem visitado após tão longa ausência.

Teresa, quando me refiro ao pendor negativo dos poderes presidenciais não é uma posição normativa ou uma mera opinião minha; é um facto. Dissolver, demitir e vetar implica sempre uma negação do acto que a antecede. Todavia não quer dizer que seja pejorativo. Pode representar uma mais-valia, sim senhor. Em suma, o termo negativo no contexto do meu texto não remetia a qualquer juízo de valor.

Ana Paula Sena disse...

Excelente notícia, a do seu regresso, ainda mais com as perspectivas que nos antecipa :)

Deixo também os meus votos de Boas Festas!

Austeriana disse...

Olá, Aprendiz!

Conforme refere a Teresa Santos, o importante mesmo é que voltes! :)

Quanto às presidenciais, se começo... nunca mais me calo!

Para já, venho desejar-te Festas felizes e que 2011 te traga tudo o que desejas!
Abraço.