sábado, 5 de setembro de 2009

Cartões Vermelhos...



É com enorme prazer que respondo ao desafio lançado pela minha cara Austeriana, colega de blogosfera e autora do blog Bichocarpinteiro. Este consiste na atribuição de dez cartões vermelhos a elementos da nossa vivência que consideramos, no mínimo, desprezáveis no alcance da nossa felicidade.

Com base nesta premissa deixo então a minha lista de cartões vermelhos:

1 - Democracia actual.

Alguém acredita que os cidadãos realmente governam? O caso português é um bom exemplo representativo da deficiência do regime democrático. Em boa verdade, estamos limitados pela escolha de partidos, que por sua vez escolhem os programas eleitorais e as listas distritais. Onde está a democracia quando um líder de um partido não aprova a escolha de um nome para cabeça-de-lista de um distrito? Em breve colocarei um post sobre a necessidade de uma reforma à democracia.

2 - Justiça Portuguesa.

É arrepiante a vagarosidade e o sentimento de impunidade que se vive neste país. Este é um problema que não só se reflecte em casos como o da Casa Pia, mas também no temor que as empresas estrangeiras possuem na hora de investir no nosso país. Como exemplo façamos o seguinte exercício de reflexão: se nos EUA, Madoff já foi julgado e condenado, quanto tempo durará o caso BPN?

3 - Não Regionalização.

Este é um tema programático da nossa Constituição, mas que tem sido sistematicamente adiado e ignorado pelas nossas elites governantes. É essencial que se regionalize Portugal em prol de uma melhor resposta às especificidades regionais, do desenvolvimento e do combate à desertificação.

4 - Fait Divers

Num período de extrema importância para a política nacional, é curioso mas simultaneamente repugnante que alguns partidos necessitem de recorrer a assuntos com pouca importância para o eleitor, de modo a atingir um concorrente seu e a recolher votos para si. O cidadão quer propostas eleitorais concretas e um plano para o país, não necessitando de ser distraído dos verdadeiros problemas do país com episódios dignos de filmes de categoria inferior como a espionagem de São Bento sobre Belém.

5 -Sociedade Consumista

Sou um opositor feroz desta sociedade fútil e consumista, adepta da produção em série e da massificação. Os valores sociais têm vindo a ser invertidos e a sua escala começa a substituir o critério dos princípios morais pelo critério de mercado.

6 - Ditadura da imagem

Sem querer entrar no extremismo de defender o desleixo como modo de vida, devo, no entanto, condenar a superficialidade existente na nossa sociedade no momento de avaliação da qualidade ou da capacidade. Com efeito, a imagem de um produto possui uma importância extrema na sua venda ao consumidor sobrepondo-se por vezes ao mérito ou às valências nas relações inter-pessoais. Reparem na importância da imagem na política ou na comunicação social.

No âmbito deste tópico, posso ainda mencionar o patamar de terror alcançado pela moda, ou o esforço hercúleo a que os indivíduos se submetem no intuito de se coadunarem com o padrão de beleza da sociedade.

7 - Demagogia

Quem gosta dela? No entanto, é um dos principais atributos da nossa classe política. Por conseguinte, aconselho vivamente aos cidadãos a analisarem bem as palavras de uma qualquer figura política da nossa praça, de modo a se certificarem se acabaram de ouvir ou ler algo real ou algo que vos agradou.

8 - Irredutibilidade

Quando me refiro à irredutibilidade, pretendo mencionar a atitude de orgulho exacerbado e a falta de humildade na conduta humana. Mudar de opinião ou admitir o erro, quanto a mim não representam fraqueza. Pelo contrário, revelam inteligência e princípios.

9 - Preconceitos

Nesta categoria incluo qualquer juízo pré-concebido, da homofobia ao racismo, passando pela xenofobia, entre outros. Não preciso de me alongar muito na justificação deste cartão vermelho: é a irracionalidade do julgamento sem conhecimento de causa.

10 - Arrogância

Na minha opinião, a noção de superioridade é errada independentemente do critério.



Bem, deixei aqui a minha opinião e espero ter respondido correctamente ao desafio. Em relação aos 5 blogs a quem devo dirigir o desafio, encontro-me numa situação complicada porque não possuo uma numerosa lista de blogs com quem mantenho uma relação privilegiada, sendo que grande parte já foi desafiada. No entanto farei um esforço no sentido de o conseguir. Por agora deixo apenas os meus cartões vermelhos.




imagem: http://www.maisfutebol.iol.pt/multimedia/oratvi/multimedia/imagem/id/1907482/485x400

6 comentários:

Austeriana disse...

Aprendiz,
Desafio cumprido! Diria mais: desafio cumprido com distinção e louvor! Concordo com tudo!
Um abraço e fico a aguardar os desenvolvimentos.

Phoenix disse...

Bela ideia e obrigado pelo convite para o desafio.

Concordo com quase todos os teus cartões vermelhos.

Vou agora participar e depois desafio outros blogs.

Abraços.

Austeriana disse...

Aprendiz,
Há um prémio para este blogue no «bichocarpinteiro». Parabéns!

TERESA SANTOS disse...

Belos "cartões vermelhos" os teus, Aprendiz! Parabéns!

É essa tua clarividência, transversal a toda a sociedade nas suas diversas vertentes, esse sentido de justiça, esse pragamatismo na análise de muitas situações/problemas, que admiro e aplaudo.

É por isso que te sigo, que ando sempre por aqui.

Parabéns, Amigo, e continua. A nossa Sociedade "doente" necessita de pessoas como tu.

Abraço.

TERESA SANTOS disse...

Olá Aprendiz,

Queria informar-te que foste distinguido, no meu blog, com o prémio "Seu Blog é viciante". Penso que já tinhas sido distinguido com o mesmo, no entanto, mereces sempre mais.

Abraço.
P. S. Que bom seria que postasses com mais frequência! Se não o fazes é porque não podes, obviamente...

Chiquinho disse...

Caro Camarada...

É a primeira vez que aqui venho e vejo alguns dos teus textos... A tua mãe bem me disse que eram bons. Tal como tu, também me sinto indignado, triste e revoltado com a forma que os nossos políticos têm tratado a democracia ao longo destes anos e, quão distantes estão dos desígnios e das verdadeiras intenções dos bravos Capitães de Abril.

O rei Midas transformava em ouro tudo o que tocava... Os nossos políticos ao longo do tempo, com os toques que vão dando na democracia têm na convertido em algo com a qual já não nos identificamos mais.

É urgente a reestruturação da nossa classe política, dar lugar aos mais novos, com novas ideias, ideais, como tu.

A nós que gostamos da democracia e que por ela queremos lutar, dedico uma vitória, mantendo a esperança que, daqui para a frente ainda algo pode mudar.

Ao funcionamento da nossa actual democracia e se me permites, deixo um cartão amarelo.

Aos actuais dirigentes políticos, e à forma como têm conduzido os destinos do nosso país, a todos eles, deixo um cartão vermelho por acumulação de amarelos ... E porque ontem vi o nosso Presidente da República num discurso pobre, inútil, e vazio de conteúdo deixo um cartão vermelho directo, logo ele, de quem todos esperamos sensatez, isenção e respeito por todas as instituições democráticas.

Um abraço